INICIAÇÃO À TEOLOGIA

STANLEY GRENZ & ROGER OLSON | Ao mesmo tempo em que os cristãos têm o desejo de compreender mais profundamente Deus e seus caminhos, boa parte deles nutre certo preconceito em relação à teologia. Muitos a consideram tema distante, restrito aos meios intelectuais e sem nenhuma aplicação à vida prática. No entanto, ela é essencial para a vida e a saúde da Igreja. Afinal, a teologia pode ser definida, de forma simples, como o conhecimento de Deus.

A PESSOA DE CRISTO

ROBERT STEIN | Esse foi o livro base que utilizei na disciplina homônina no Curso de Teologia da Faculdade Fidelis no último semestre. Para quem busca uma literatura confiável e de leitura agradável sobre a figura de Jesus e ministério de Cristo está é uma excelente sugestão…

“PENSEI QUE FOSSE OUTRA COISA”

“A solidariedade tem duas faces: o amor e a ação. O amor pode ser romântico, mas a ação, apaixonante. O amor pode ser pensado, a paixão, explorada. O amor surpreende, a paixão extrapola” – Pr. Neir Moreira.

O SAGRADO DA POLÍTICA

RONALDO SATHLER-ROSA | “…Precisamos estudar e discutir mais sobre a missão do Cristianismo no mundo de hoje, em particular a relação entre o Cristianismo e a política. E este livro do professor Ronaldo Sathler nos brinda com essa discussão. Além de dialogar com cientistas sociais, Sathler busca em dois autores clássicos da teologia protestante, K. Barth e R. Niebuhr inspiração para o debate hoje. É sempre salutar revisitar os clássicos para nos inspirarmos e aprendermos. Isso nos preserva da tentação dos modismos passageiros” (Jung Mo Sung).
sagradopolitica

QUEM SOMOS? A SAGA MENONITA

quem-somos
UDO SIEMENS (ORG) | A saga menonita inicia em 1525. Os liderados por Menno Simons fazem parte do movimento anabatista, um grupo de tendências variadas, mas que não admite mais fazer parte da Igreja estabelecida, a Católica, nem concorda com Lutero e Zwínglio, os reformadores.
Os menonitas se diferenciam do movimento anabatista pelo fato de serem biblicistas e pacifistas. Enfatizam duas marcas: uma igreja só de convertidos, na época inédito e impensável pelos demais cristãos; e seu pacifismo, por não matar nunca, nem em defesa própria, nem em defesa do país.
Por suas convicções tornam-se párias e passam a ser perseguidos por todos, tanto católicos quanto luteranos. A saga menonita começa. Eles se espalham pelo mundo.
Neste livo você encontra uma parte dessa história: a história dos que vieram ao Brasil.

ADMINISTRAÇÃO ECLESIÁSTICA

ae
1987 | Esse é o ano em que foi publicado a primeira edição deste singular livro do contexto da gestão eclesiástica. Muito utilizado por pastores, líderes, professores e teólogos, ele precisa ser reescrito ou aposentado. Ao meu ver. Ele foi escrito para uma época que não existe mais. Fique claro que não estou desqualificando-o. Apenas manifestando minha opinião…