PROFETA, PROFACE E PROFENET

NEIR MOREIRA | Passava do meio-dia.

Enquanto eu subia os degraus daquele belo templo pertencente a uma igreja pentecostal, uma cantora entoava uma melodia recheada com um texto essencialmente triunfalista:

“Vou profetizar vitória e conquistar vitória”!

Os decibéis foram despejados para a plateia interna e ainda sobejaram alguns para a vizinhança daquele espaço religioso.

O refrão acima – repetido diversas vezes – ficou martelando minha mente por alguns dias. A princípio demonstra ser uma mensagem encorajadora e entusiasta para tempos difíceis da igreja contemporânea. Correto? Negativo! Para além de uma letra altamente positiva e teologicamente triunfalista, é possível identificar um erro crasso muito comum nesse contexto eclesiástico.

A profecia – enquanto dom divino concedido através da fé à algumas pessoas com a finalidade de edificar, exortar e consolar (definição paulina encontrada em 1Co 14.3) – tem sido “usada” por indivíduos que pretensamente visam “ajudar” os leigos e carentes de promessa.

No entanto, observando a nova realidade profética no Brasil (e no mundo), alguns comportamentos denunciam um procedimento que segue na contramão do princípio bíblico.

A forma como muitos enunciam suas profecias (em alguns casos, profetadas) dá-se a impressão que estão pedindo autorização para profetizarem. É uma “preparação” do terreno para que ninguém estranhe o que está por vir. Estranho!

Se em anos atrás as profecias faziam as pessoas temerem em função da “revelação” que Deus concedera ao portador da nova espiritual, hoje em dia, há uma comemoração em decorrência das promessas que Deus supostamente está despejando sobre a sua igreja e também sobre os incrédulos (atualmente esses não são chamados à conversão, mas estimulados a almejarem conquistas e vitórias).

Salgada ou melada? Na verdade, a profecia divina não tem sabor, ela tem conteúdo!

Profetas bíblicos como Jeremias e Malaquias empregaram o termo “peso do Senhor” numa evidente manifestação do caráter de julgamento divino sobre homens e mulheres. Uma “palavra pesada” parece ter ficado no passado, onde quem ditava o perfil e rumo das nossas vidas era Deus e não um mero desejo de conquista material.

Lamentavelmente, o cenário atual revela muitos palestrantes e poucos ensinadores, muitos oradores e poucos pregadores, muitos cantores e poucos louvadores, muitos profetizadores e poucos profetas.

Quanto aos profetas, você já deve ter acessado sua rede social e ter-se deparado com alguma “profecia virtual”: aquelas que garantem que você vai ter um dia maravilhoso, uma semana poderosa e um mês fantástico (só esquecem de informar a base bíblica).

Daí eu fiquei confuso: como identificar esse nosso ministério? Seria essa pessoa um Profeta ou Proface?

Bem, parece confortável “profacear” para a rede de amigos sem se comprometer com a qualidade dos oráculos proferidos. Afinal, quem vai compartilhar o “post da revelação” e enviar uma mensagem denunciando a fraude na linha do tempo do profenet?

É evidente que a profecia é fundamental, mas a Palavra é indispensável. Afinal, “não havendo profecia, o povo perece; porém o que guarda a lei, esse é bem-aventurado” (Pv 29.18).

Sábias palavras do profeta Salomão!

Compartilhe leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.

2 respostas para “PROFETA, PROFACE E PROFENET”

  1. Esta mensagem, vem realmente de encontro com o que vivemos nos dias atuais.
    Estão ridicularizando, e profanando nossa Fé em Cristo, por colocarem apenas coisa belas, e doces que o Ego das pessoas gostam, de massageá-lo.
    Mas viver o cristianismo verdadeiro ninguém, quer pois é doloroso e difícil a caminhada. As pessoas querem barganhar com Deus , se eu te sirvo então preciso da minha vitória o Senhor prometeu, e determina que Deus seja o mordomo ou mesmo escravo, por que as mensagens hoje são Determina aí meu irmão, Tá ligado,o Senhor tem que Devolver, trazer de volta é que é meu.
    Somente isso as pessoas querem viver, ouvir, e declarar.
    Vamos continuar orando e no fortalecendo em Cristo pois só ele sabe, do que nós meros mortais precisamos.
    Amados fica um texto bíblico para sua meditação.Mateus 6 capítulo inteiro leia não vai doer…
    A Paz de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo…………..

    1. Caro Anderson: muito agradecido pelo seu feedback. Isso é muito gratificante! Que o Altíssimo nos ajude a vencer esses tempos difíceis. Um abraço fraterno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *