U.S.A.

NEIR MOREIRA | 2015 tem sido um ano ímpar em vários aspectos. E um deles diz respeito aos meus 25 anos de ministério eclesiástico. E evidentemente há muitas experiências que poderia alistar aqui, no entanto quero destacar apenas uma. Na verdade, não se trata de um fato sobrenatural, mas um pedido pessoal.

Era o “longínquo” 1990. Ano que o “filho da Pereira e do Joãozinho” chegava à capital paranaense para continuar trabalhando na extinta Hermes Macedo (eu fora office-boy nessa loja em Paranavaí) e tentar o ingresso no ensino superior (se a Engenharia Civil não foi possível, a Teologia e a Psicologia me acolheram gentilmente).

Paralelamente ao meu crescimento pessoal e profissional, Deus reservou-me experiências espirituais e ministeriais profundas a partir daquele ano. No entanto, uma tem-me acompanhado no último meio quarto de século dedicado à seara do Mestre.

Certa noite, enquanto pedia a Deus sua infinita graça para ministrar sua Palavra, tomei a iniciativa de fazer uma oração que nortearia toda a minha conduta na senda deste santo ministério.

U.S.A. – Essas três letras podem ter diversos significados (incluindo a sigla da maior potência do planeta no presente tempo), mas para mim tem uma representação absolutamente ímpar. Antes de ser uma sigla, é uma palavra: “usa” do verbo usar. Na condição de servo de Deus e vaso nas mãos do Oleiro, penso ser este o verbo ideal para ilustrar esta condição de submissão ao projeto divino. Sendo assim, naquela ocasião eu pedi a Deus que Ele usasse, segundo sua infinita misericórdia, com:

Unção
Sabedoria
Autoridade

Um verbo em forma de um acróstico!

Por que esses elementos? Interessante, se eu fizesse a oração hoje, a resposta fosse exatamente igual. Continuaria suplicando ao Altíssimo sua unção, sabedoria e autoridade toda vez que abrir o coração, a mente e a boca para ministrar a sua Santa e Inerrante Palavra.

Por que esta ordem? Por mais óbvio que possa parecer, não vejo outra ordem que possa refletir o padrão divino. Ou seja, embora nenhum dos 3 recursos sejam dispensáveis, a unção prevalece sobre a sabedoria e autoridade. Em outras palavras, uma mensagem pode ser comunicada sem sabedoria e autoridade, com prejuízo é claro, mas é possível; mas sem unção nenhuma mensagem divina é digna de ser aceita como sendo de Deus. E, por fim, uma mensagem sem autoridade é como uma carta sem remetente, mas uma mensagem sem sabedoria equivale a uma carta composta de palavras sem sentido dispensasse…

Com base no vigésimo versículo do segundo capítulo da primeira missiva do apóstolo do amor (“e vós tendes a unção do Santo, e sabeis todas as coisas”), podemos afirmar categoricamente que a unção e a sabedoria são categorias biblicamente fundamentadas e ao mesmo tempo estão intimamente ligadas entre si. O apóstolo João está afirmando que quem tem a unção é sábio! Quem tem a unção divina é humanamente sábio!

De acordo com o princípio bíblico, uma pessoa ungida por Deus não pode ser ignorante acerca das coisas espirituais, especialmente. Dessa forma, esse versículo pode ser considerado uma chave para decifrar se determinada pessoa é ungida por Deus ou não.

Unção do Santo é pautada na verdade! Unção do Homem é permeada de mentira!

Ser cheio da unção divina é vacinar-se contra as heresias que enfermam muitos crentes atualmente.

Curiosamente, quanto mais uma pessoa se enche da unção do Santo, mais sábia ela é, e não o contrário, como alguns acreditam. O texto supracitado afirma enfaticamente que os que têm a unção divina sabem “todas as coisas” e não apenas opinião acerca de algum tema teológico, por exemplo.

Ter unção e ser ignorante contradiz a Bíblia. Ter unção e ser ignorante é, no mínimo, impossível à luz das Sagradas Escrituras. Unção e sabedoria caminham de mãos dadas!

Finalmente, ter unção e sabedoria divinas significa estar apto para realizar qualquer missão recebida de Deus. E é nesse contexto que entra a autoridade divina.

Observe o que diz o apóstolo Pedro em sua segunda carta, capítulo 3 e versículo 18: “Antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade”.

A ordem é crescer tanto na graça (unção) quanto no conhecimento (sabedoria). Além disso, segundo a Palavra de Deus, a autoridade concedida é pautada no senhorio de Jesus Cristo. Mesmo porque a mesma fonte que libera unção e sabedoria também o faz em relação à autoridade.

Ouso afirmar que ter a unção do Santo dá acesso à sabedoria do Alto sob a autoridade daquele da Tudo Pode.

Compartilhe leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.

2 respostas para “U.S.A.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *