MORRE BILLY GRAHAM, AOS 99 ANOS

GOSPEL PRIMEConselheiro de presidentes, ele era considerado o maior evangelista do mundo moderno

Faleceu nesta quarta-feira (21) o evangelista mundialmente conhecido Billy Graham. Ele tinha 99 anos, e morreu em sua casa em Montreat, na Carolina do Norte (EUA). A notícia foi dada por Jeremy Blume, porta-voz da Associação Evangelística Billy Graham.

Nos últimos anos ele vinham lutando contra o mal de Parkinson e desde 2005 não realizava mais as cruzadas públicas que o tornaram famoso. Em 2013 transmitiu os últimos programas televisivos, na campanha “Minha Esperança”, criada pelo seu ministério.

A família enviou uma nota à imprensa com palavras escritas pelo neto Will, que também é evangelista:

“Meu avô disse uma vez: ‘Um dia você vai ouvir que Billy Graham morreu. Não acredite nisso. Naquele dia, eu vou estar mais vivo do que nunca! Vou ter apenas mudado de endereço’. Meus amigos, hoje meu avô mudou-se da terra dos mortos para a terra dos vivos. Lamentamos que ele não esteja mais conosco fisicamente, aqui na Terra, mas não nos entristecemos como aqueles que não têm esperança. Meu avô investiu toda a sua vida em compartilhar a promessa da eternidade através de Jesus Cristo, e hoje ele teve a oportunidade de ver essa promessa cumprida quando, ajoelhando-se diante de seu Salvador ouviu as palavras: ‘Muito bem, servo bom e fiel’”.

GRANDE LEGADO

William Franklin “Billy” Graham nasceu em 7 de novembro de 1918. Era de família evangélica, tendo se batizado aos 16 anos. Após graduar-se em teologia na Faculdade de Wheaton, foi ordenado pastor batista em 1939. Foi co-fundador da Youth for Christ [Mocidade para Cristo] junto com Charles Templeton.

Começou a viajar como evangelista por todo os Estados Unidos até que em 1949 realizou a primeira grande cruzada. Anos depois, iniciou seu ministério internacional, com missões em Londres que duraram 12 semanas, em 1954. Seus eventos sempre foram em locais públicos, como parques e estádios.

Sempre desfrutou de uma reputação privilegiada, focando-se exclusivamente na mensagem de salvação pela fé em Jesus Cristo. Esteve em lugares que para outros evangelistas parecia impossível. Durante as décadas da Guerra Fria, Graham conseguiu pregar para multidões em países da Europa Oriental e da antiga União Soviética.

Esteve no Brasil com cruzadas no Rio de Janeiro em 1960, 1974. Retornou em 2000 para uma em Recife e a última foi em São Paulo, em 2008.

Ao longo de seu ministério público de 60 anos, estima-se que tenha pregado a 210 milhões de pessoas, em 185 países. Além disso, escreveu dezenas de livros e promoveu a evangelização através de programas de rádio, TV e pela internet.

Um dos mais influentes pregadores do século XX, serviu como conselheiro de diversos presidentes da república americanos e figurou sucessivas vezes em listas de pessoas “mais influentes do mundo” da revista Time.

Casou-se em 1943 com Ruth Graham. O casal teve 5 filhos, 19 netos e 28 bisnetos. Seus filhos Franklin Graham e Anne Graham Lotz também são evangelistas, e deram continuidade ao trabalho do pai.

A DEPRESSÃO É UMA DOENÇA

PSICOLOGIA | A depressão é uma doença como outra qualquer. Embora a grande maioria das pessoas acredite o contrário. Este vídeo é recomendado a todos os que sofrem com este mal e principalmente a todos os familiares, amigos e profissionais que acolhem e apoiam os depressivos…

FORMATURAS 2018

EBPV 2018 | Na condição de Superintendente de Educação Cristã do campo eclesiástico da ADPV tive o prazer de realizar duas formaturas simultaneamente: Escola Bíblica Plenitude de Vida (turma 2013-2018) e Curso Introdução ao Santo Ministério (turma 2017). Deus abençoe a todos os alunos (agora formados) e louvo a Deus pelo apoio irrestrito do meu pastor, Samuel Rodrigues Moreira. E, vem aí: Curso de Capacitação da Família Cristã (a partir de março) e Curso de Diaconia (a partir de setembro). Agende-se!!

CUIDA

TRIO R3 | Três grandes cantores no corpo de três pequenas pessoas. O imponderável acontece quando a arte mistura-se à unção musical…

EBPV 2018

ESCOLA BÍBLICA | A 10a edição da Escola Bíblica Plenitude de Vida foi uma benção total. Qual a fórmula? Simples: preletores profundamente inspirados na Palavra e centenas de alunos ávidos pelo conhecimento bíblico-teológico. Em 2019 tem mais…

A DEPRESSÃO DE SPURGEON

ZACK ESWINE | Quem diria?!… O “príncipe dos pregadores” também sofreu daquele que é considerado o mal da pós-modernidade. Os anos passam mas o sofrimento psíquico continua abatendo uma grande parcela da sociedade – incluindo os cristãos e seus líderes. Eu li e recomendo a leitura desse livro. No meu singelo entendimento, uma das melhores obras que tratam sobre a depressão…

SUICÍDIO DE PASTORES E LÍDERES – UMA REFLEXÃO NECESSÁRIA

SEPAL | “…conflitos externos e temores internos. Deus porém consolou-nos com a chegada de Tito” (II Co 7.5,6).

PANORAMA

O suicídio de pastores, líderes e filhos de líderes cresce e preocupa, tendo sido até batizado de “onda de suicídios”, mesmo não sendo algo novo. Há registros bíblicos de líderes como Sansão, Saul e Judas que tiraram suas vidas. Van Gogh, que além de pintor foi pastor, é um dos mais famosos a aplicar a pena capital contra si mesmo.

Nos últimos anos, vários pastores americanos tiraram suas vidas e, assim como no Brasil, o fato passa a ter certa frequência.

O que está acontecendo com os que estão na função de cuidado, mas não conseguem administrar suas próprias demandas? Por que pessoas que já ajudaram a tantos, desistem da própria vida? De acordo com o Instituto Schaeffer, “70% dos pastores lutam constantemente contra a depressão, 71% se dizem esgotados, 80% acreditam que o ministério pastoral afetou negativamente suas famílias e 70% dizem não ter um amigo próximo”.

MOTIVOS

A causa mais comum noticiada para o suicídio de pastores e líderes, é a depressão associada a esgotamento físico e emocional, traições ministeriais, baixos salários e isolamento por falta de amigos.

Sim, pastores têm poucos amigos, e às vezes nenhum. Isso é visível em reuniões nas quais a maioria conta proezas, sucessos, vitórias e conquistas na presença dos demais, num clima de competição para mostrar que possui êxito no exercício ministerial. Entretanto, quando a conversa é íntima, o sofrimento se revela. Boa parte está cansada, desanimada, chateada com a igreja e com a liderança. Muitos possuem dificuldades no cuidado com a família e as finanças de alguns estão desequilibradas.

Isso acontece, em parte, porque pastores contemporâneos são cobrados como executivos ou técnicos de clubes de futebol, que precisam oferecer resultados numéricos às suas instituições. Caso contrário perdem seus membros, emprego, salário, moradia e sustento da família. É uma pressão enorme sobre os ombros de um ser humano.

A figura do pastor-pai-cuidador está escassa; aquele que expõe a Palavra à comunidade-família, aconselha os que sofrem e cuida dos enfermos e das viúvas. Há uma crise de identidade funcional entre o chamado pastoral e as exigências do mercado religioso institucional.

POSSIBILIDADES

Ao olhar as palavras de Paulo no texto acima citado, percebe-se como o Senhor usou a chegada de Tito para consolá-lo, quando ele passava por conflitos internos e externos. Há alguns anos, a psicóloga Fátima Fontes, quando perguntada sobre livros que pudessem ajudar em momentos difíceis, respondeu com brandura e firmeza: “Nesses momentos, não precisamos de livros, precisamos de amigos”. É verdade, parece que é isso que o apóstolo deseja ensinar, quando menciona a chegada de Tito, bem como o pedido que faz a Timóteo em uma carta, no final de sua vida: “traga Marcos com você porque ele me é útil” (II Tm 4.11). É notável que nos versos seguintes ele pede a capa, os pergaminhos e os livros. Mas primeiro ele precisava de uma pessoa, Marcos. Como diz o Ed René Kivitz: “pessoas precisam de Deus, mas pessoas também precisam de pessoas”. Foi “a chegada de Tito” que consolou o apóstolo Paulo, e era Marcos, acima da capa e dos livros, que teria mais utilidade.

É urgente que se perceba a humanidade limitada e finita de pastores e líderes e que passos sejam dados por indivíduos e instituições, para melhorar a qualidade de vida dos que servem ao corpo de Cristo.

PASTORES:
– Fazer algo que traga alegria, prazer: ver filmes, pescar, caminhar, nadar, dançar, viajar. Atividades que o façam se sentir mais humano;
– Encontrar um amigo que o aceite como é, com suas bobagens e defeitos, com quem se possa jogar conversa fora e não se saiba explicar o porquê da amizade. Ela apenas existe, nada mais, sendo inclusive possível fora de sua igreja local;
– Encontrar um conselheiro ou terapeuta de confiança para abrir a alma. Pessoas de confiança, “Titos” e “Marcos” são imprescindíveis nas horas difíceis, diante das lutas da vida que parecem invencíveis.

INSTITUIÇÕES:
– Promover encontros de pastores que possuam caráter terapêutico/curador. Com facilitadores habilitados na condução de compartilhamento de emoções que afetam a vida pastoral;
– Diminuir as pressões de resultados sobre a função pastoral. Pastor não é um executivo, nem técnico de futebol, mas um cuidador do rebanho-família;
– Estabelecer um padrão mínimo de orçamento-salário pastoral, para que ele e sua família não sofram privações. Que o Senhor continue a prover sobre seu rebanho “pastores segundo o seu coração”. Amém!!!

MARCOS QUARESMA | Psicólogo em formação, mestre em aconselhamento pastoral, assessor familiar e bacharel em teologia. Missionário da Sepal, docente da EIRENE do Brasil e credenciado da ENVISIONAR. Casado com Rosélia Nobre há 32 anos, são pais de três filhos: Thales, Tharsis e Thaiane.

C O M E Ç O U

EBPV 2018 | Com todas as 300 inscrições reservadas e o templo praticamente lotado, a 10′ edição da Escola Bíblica Plenitude de Vida foi aberta, nesta segunda-feira, com a ministração do pastor Marcos Antonio. Uma noite memorável. E hoje tem mais. A rigor, vamos aprender até o próximo sábado com os pastores Samuel Moreira e Pablo Artur. É a igreja e sua liderança aprendendo aos pés de mestres da Palavra…